Fundo futurista abstrato

Insights

Afinal... O que é Saúde Digital?



Na área de tecnologia, muitos termos são “cunhados” para designar uma área ou tendência, na tentativa de resumir um conceito em apenas uma palavra, uma frase. Muitas se tornam buzzwords. Informática médica, informática biomédica, informática em saúde, TI na saúde, e-Saúde e agora Saúde Digital, e os seus respectivos termos em inglês, tentam englobar o uso das tecnologias da informação e comunicação aplicadas na área de saúde.


Vários autores e organizações criaram as suas definições do que é Saúde Digital, na tentativa de organizar esse conceito elástico e adaptativo que se renova a cada ano. Mas afinal de contas... o que é Saúde Digital? Quais são os seus componentes? O que a caracteriza? É a mesma coisa de informática em saúde? E a telemedicina? Nas linhas abaixo, são apresentadas as definições mais clássicas e completas para auxiliar na compreensão dessa área do saber e dessa ciência aplicada.


Duas definições sobre Saúde Digital ajudam a entender o conceito: uma da Organização Mundial de Saúde (OMS) e outra da Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS).


A Saúde Digital na perspectiva da OMS

Segundo o guia “Recommendations on digital interventions for health system strengthening” da OMS, Saúde Digital é “o uso da tecnologia da informação e comunicação no apoio à saúde e a áreas relacionadas à saúde”. Durante a 71st World Health Assembly realizada em 2018, a OMS entendeu como fundamental avaliar a utilização das tecnologias digitais na saúde, com o objetivo de identificar oportunidades de melhoria e priorizar o desenvolvimento, a avaliação, a implementação, a expansão e um nível de utilização mais avançado.


Nesse mesmo guia, a OMS traz o conceito de“digital health interventions”, que pode ser entendido como uma intervenção digital na saúde, ou seja, uma tecnologia digital que atua na mudança da saúde, seja na assistência, na gestão ou mesmo na pesquisa e ensino. Esse conceito de intervenção digital é fantástico porque dá a dimensão de que as tecnologias digitais podem e estão intervindo, mudando, transformando a saúde, espera-se... para algo melhor. São tantas intervenções digitais que a OMS também lançou um guia que contém a classificação das intervenções digitais na saúde (vide referências ao final do artigo).


A HIMSS define Saúde Digital

A maior entidade de Saúde Digital do mundo, a HIMSS, publicou em 2020 uma definição muito completa e abrangente sobre o que é a Saúde Digital. Para HIMSS, “a saúde digital conecta e dá poder às pessoas e às populações para gerenciar a sua saúde e bem-estar, ampliado por equipes de saúde acessíveis e solidárias, dentro de um ambiente de cuidado facilitado pelo digital, também sendo um ambiente flexível, integrado e interoperável, que estrategicamente impulsiona as ferramentas digitais, tecnologias e serviços para transformar a assistência”.


Percebam que essa definição considera aspectos muito interessantes que vão além da tecnologia, com foco no indivíduo e na população, na saúde e na doença; além isso, tem na interoperabilidade um elemento chave.Fala ainda sobre ferramentas digitais num sistema de saúde integrado e interoperável. Em resumo, pessoa, tecnologia e saúde.


Mas afinal... o que é Saúde Digital?

Muito bem... Esses dois conceitos da OMS e da HIMSS traduzem os elementos mais importantes da Saúde Digital. Na tentativa de reunir esses conceitos, pode-se entender a Saúde Digital como a “aplicação das tecnologias digitais em sistemas de saúde integrados”.


E o que faz da Saúde Digital?

Várias tecnologias foram desenvolvidas especificamente para o setor de saúde, portanto são parte integrante da Saúde Digital:

  • Sistemas de informação em saúde

  • Hospital Information System (HIS)

  • Radiology Information System (RIS)

  • Laboratory Information System (LIS)

  • Picture Archiving and Communication System(PACS)

  • Electronic Medical Record (EMR)

  • Electronic Health Record (EHR)

  • Telemedicina

  • Apoio à decisão clínica

  • Interoperabilidade e Health Information Exchange (HIE)

  • Internet of Medical Things (IoMT)


Ao longo do tempo, a saúde foi incorporando tecnologias de outras áreas, visando automatizar fluxos e processos, gerando controles e informações, com o intuito de colaborar com a melhora dos sistemas de saúde. Então, pode-se ainda considerar como parte da saúde digital as tecnologias abaixo, uma vez que possuem aplicações na área de saúde:

  • Enterprise Resource Planning (ERP)

  • Inteligência artificial

  • Analytics

  • Aplicativos móveis

  • Wearables

  • Data Science

Ao final, fica claro que o escopo da saúde digital é flexível e evolutivo; e o conceito é muito amplo e a lista de tecnologias é enorme; porém, mais que tudo isso, as possibilidades são infinitas!

Referências: 1. WHO Guideline: recommendations on digital interventions for health system strengthening https://www.who.int/reproductivehealth/publications/digital-interventions-health-system-strengthening/en/ 2. World Health Assembly Resolution on Digital Health/. 71st World Health Assembly. 2018 http://apps.who.int/gb/ebwha/pdf_files/WHA71/A71_R7-en.pdf?ua=1 3. Classification of digital health interventions v1.0 https://www.who.int/reproductivehealth/publications/mhealth/classification-digital-health-interventions/en/ 4. HIMSS Defines Digital Health for the Global Healthcare Industry https://www.himss.org/news/himss-defines-digital-health-global-healthcare-industry